• Carol Pires

Você é feliz no trabalho?

3 dicas pra conquistar o trabalho que sempre sonhou



Muitas vezes pessoas sonham em ter uma carreira incrível e trabalhar com o que amam, mas por um “não” que receberam ou algo que deu errado no caminho, desistem dos sonhos e passam a trabalhar num emprego que não gostam, apenas para pagar contas e acabam ficando infelizes.


"Não importa de onde vem esse "não", o que interessa aqui é você descobrir que é possível driblar essa resposta negativa e alcançar o que tanto sonha."

Algumas vezes o "não" é dos próprios pais, que desejam outra carreira pra o filho. Outras vezes são portas que não se abrem.

Não importa de onde vem esse "não", o que interessa aqui é você descobrir que é possível driblar essa resposta negativa e alcançar o que tanto sonha. :)



Mas afinal, o que devo fazer?


A primeira coisa a fazer é pensar e decidir o que você quer de verdade. Pode ser algo gigantesco ou não. É você (e só você) que pode e deve decidir o tamanho do seu sonho.


Quando está claro pra você onde quer chegar - pode ser que tenha escolhido uma empresa específica, uma função, um salário... algo que mexa com seu coração e isso é diferente pra cada pessoa - você começa a criar estratégias para alcançar.


Nem sempre é simples ou fácil. Às vezes pode acontecer de você não ter as habilidades necessárias, não conhecer bem a área nova. Então, descubra, pesquise, converse com pessoas que já estão onde você quer chegar e pergunte o que é necessário e aprenda. Faça o que deve ser feito pra se preparar pro seu sonho.


É sua responsabilidade estar pronto para quando a oportunidade aparecer. Nada adianta ir atrás da oportunidade e quando ela aparecer, você descobrir que precisava ter inglês fluente, mas você não tem.


Ok! Fiz tudo isso, fui atrás e não deu certo. Fiquei desanimado. Não era pra mim mesmo. Acho melhor esquecer e continuar onde estou.


Errado!!!!



Aqui vão 3 dicas fundamentais pra você conseguir:


1 – Persista

Se não deu certo da primeira vez, persista, tente mais vezes


A média de "nãos"que um vendedor recebe antes da primeira venda, por exemplo, são cinco. Se ele desistisse na primeira, não conseguiria vender nada nunca.


Quando você vai atrás do emprego dos seus sonhos, é um tipo de venda. Você está vendendo suas habilidades, sua capacidade para o selecionador.


E aí eu te pergunto, até onde você aguenta?

Seu sonho realmente é importante pra você?

Se for, vai de novo, de novo e de novo.


É SEU sonho. Se não for você persistindo, ninguém vai fazer por você.



2 – Lide com o "não"

Quando você recebe uma resposta negativa, não é pessoal, talvez só não seja o lugar, o momento ou a pessoa certa


Se você ainda não ouviu um "não" é porque não está saindo da sua zona de conforto. E quando não saímos da nossa zona de conforto, não aprendemos nem crescemos.


Está tudo bem ouvir um "não", não é nada pessoal. Quando não passamos numa entrevista, por exemplo, não quer dizer que não gostaram da gente. Pode ser que a vaga precisava de um perfil diferente do nosso. Por exemplo: amo falar e me expressar, falei super bem na entrevista, mas não passei. Fiz algo errado?

Não necessariamente, pode ser que a vaga seja para um trabalho solitário, que exija concentração. E o selecionador entende que você sofrerá em não poder conversar com pessoas e que não será bom nem pra você nem pra empresa se te colocar naquela vaga.


Ou pode ser que a a vaga seja certa, mas a pessoa que te entrevistou faça um trabalho muito parecido com o seu. E apesar dela estar num nível hierárquico mais alto, te achou muito bom, talvez um risco pra ela... vai que você se destaca e ela perde o emprego?


Ou ainda pode ser que você seja uma ótima pessoa, mas não tenha alguma habilidade, comportamento ou experiência necessária pra vaga. Nesse caso é muito importante uma autoavaliação sincera, sem emoção e sem vitimismo. Pergunte-se: o que está faltando em mim que se eu tivesse, teria sido selecionado?


Uma atitude muito interessante é quando receber a resposta negativa, perguntar ao selecionador o que poderia melhorar para uma futura oportunidade e aceitar o feedback. Nada de se justificar ou ficar bravo com a resposta. Você perguntou, então ouça, aceite e repense. Entenda o que pode realmente fazer pra conseguir o que quer.



3 – Mude o caminho, não o objetivo

Se já tentou várias vezes e não está dando certo, mude o caminho, tente de outras formar que ainda não tentou. Mas não mude o objetivo.


Você já se autoavaliou, pediu feedbacks, conversou com pessoas que estão na função onde quer chegar pra entender o que precisa, já acertou as habilidades, comportamentos, persistiu e nada... o que fazer então?


Desistir? Jamais!

Mude o caminho.


Quando a gente está indo por um lado e não tem resultado, é preciso reavaliar a estratégia e pensar num novo caminho.


Por exemplo, já mandei currículo pra todas as vagas que acho e nada. Pergunte-se: o que não fiz ainda e que se fizesse iria me destacar dos outros candidatos?


Isso pode ser melhorar o currículo (tanto a diagramação como fazer novos cursos), fazer uma carta de apresentação boa pra mandar junto ou conversar diretamente com o selecionador.


Cada área funciona de um jeito. Algumas mais formais talvez não te deem a possibilidade de falar direto com quem contrata. Outras informais, como a área de comunicação (jornalismo, radialismo, publicidade entre outras), às vezes nem anuncia vaga.

A área é tão dinâmica que não tem tempo de fazer um processo de seleção formal. Nestes casos, o melhor a fazer é conseguir o contato direto de quem contrata e se apresentar, mesmo sem vaga aberta. Quando precisarem de alguém com seu perfil, lembrarão de você.


Cabe a você entender seu mercado, entender qual o melhor tipo de aproximação e ser criativo sem ser inconveniente ou invasivo para abordar os selecionadores.


O modo tradicional de encontrar as vagas e enviar currículo é ótimo e você deve continuar fazendo, mas se não está tendo resultados, analise, entenda e crie uma nova forma para conquistar o trabalho que tanto sonha.


O seu sonho está nas suas mãos, pode não ser fácil, mas é possível se você acreditar em você e persistir até conseguir.


Boa sorte!

E lembre-se: a sorte chega quando estamos preparados para recebê-la. :)


Carol Pires

Coach de Carreira

www.carolpires.com.br

1 comentário

Posts recentes

Ver tudo